«« Voltar
A EPIDERME FOLIAR PODE AJUDAR NA IDENTIFICAÇÃO DE UMA ESPÉCIE? O CASO DAS HYPTIS (LAMIACEAE) DE MATO GROSSO DO SUL
Protocolo do SIGProj:   238833.1244.85123.31052016
De:01/08/2016  à  01/08/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Rosani do Carmo de Oliveira Arruda
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  GAB/CCBS - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  O gênero Hyptis N.J. Jacquin (1787) constituído de ervas, subarbustos, arbustos e pequenas árvores, é formado por cerca de 400 espécies neotropicais. As espécies deste gênero possuem folhas dotadas de tricomas glandulares produtores de óleos essenciais e têm emprego medicinal em função dos óleos produzidos em folhas, caules e flores. O reconhecimento taxonômico desse gênero é complexo e difícil em função da semelhança morfológica de algumas espécies. O objetivo deste projeto é avaliar o potencial dos atributos da epiderme foliar como um subsídio para a taxonomia de 20 espécies de Hytis encontradas em Mato Grosso do Sul. Serão empregadas as técnicas básicas de cortes e colorações já estabelecidas na Anatomia Vegetal, com aplicação de testes histoquímicos para reconhecimento de metabólitos acumulados nos tricomas glandulares, além da análise da superfície epidérmica através da microscopia de luz e eletrônica de varredura (MEV). Almejamos produzir uma lista de características anatômicas adicionais que sejam úteis para o reconhecimento das plantas em campo ou quando desidratadas (herborizadas).
Palavras-chave
   1) estômatos, 2) tricomas glandulares, 3) tricomas não glandulares, 4) taxonomia, 5) microscopia eletrônica de varredura
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade
Contato
  
«« Voltar