«« Voltar
Utilização das enzimas amilase e xilanase como aditivos em ração para aves e suínos
Protocolo do SIGProj:   237695.1244.2680.20052016
De:01/08/2016  à  01/08/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Fabiana Fonseca Zanoelo
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PMBqBM - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Bioquímica e Biologia Molecular
Resumo da Ação de Extensão
  A utilização de aditivos enzimáticos na indústria alimentícia vem sendo mais bem empregado em decorrência da globalização e a necessidade de aumentar a eficiência no que se diz produção animal. Embora tais aditivos não possuam função nutricional direta, estes contribuem para o processo digestivo de forma que melhoram a digestibilidade dos nutrientes contidos na dieta, neutralizam alguns fatores antinutricionais e diminuem a poluição ambiental causada por conteúdo nutritivo nas excretas. Dentre os aditivos mais utilizados, destacam-se as enzimas, que são substâncias orgânicas de natureza proteica que catalisam uma reação química, o qual sem sua presença ocorreria com dificuldade. Tais enzimas, podem ser produzidas por fungos filamentosos utilizando-se resíduos agroindustriais como fonte de carbono. Quando adicionadas às rações animais, as enzimas tem como propósito melhorar seu desempenho aumentando a absorção desses nutrientes. Normalmente, as enzimas são adicionadas de forma a complementar as próprias enzimas digestórias endógenas dos animais, como no caso proteases, amilases e fitases ou ainda aquelas que não são sintetizadas pelos animais (β-glucanases, pentosanas, e α-galactosidases). Dessa forma, este projeto, tem como objetivo a produção de enzimas (amilases e xilanases) produzidas pelos fungos filamentosos e sua utilização como aditivos na ração animal para e aves e suínos.
Palavras-chave
   enzimas, fungos filamentosos, ração animal
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade
Contato
  
«« Voltar