«« Voltar
Potencial leiteiro e características físico-química e microbiológica do leite em bovinos das raças Curraleira e Pantaneira
Protocolo do SIGProj:   236514.1136.1873.03052016
De:01/01/2016  à  01/01/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Marcus Vinicius Morais de Oliveira
Instituição
  UEMS - Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  Aquidauana - Unidade Universitária de Aquidauana
Unidade de Origem
   Zootecnia - Coordenação do Curso de Zootecnia
Resumo da Ação de Extensão
  Os bovinos Curraleiro/Pé duro e Pantaneiro estão inclusos entre as 4 raças de bovinos naturalizados do Brasil. Quase quatro séculos de seleção natural desses bovinos, na condições tropicais, resultaram num gado geneticamente resistente à tripanossomíase, miiases, verminoses e carrapatos. Esse gado é capaz de se desenvolver nas duras condições climáticas reinantes no Cerrado e no Pantanal, sobrevivendo magnificamente nas estações com menor quantidade e pior qualidade nutricional das pastagens. O cruzamento absorvente com animais de diversas raças comerciais modernas constitui o principal risco de extinção destas raças. Da população original de milhares de cabeças, restam hoje apenas cerca de 5.000 animais curraleiro e 500 de pantaneiro, mantidos em isolamento reprodutivo. Assim, este projeto objetiva verificar o potencial produtivo, a curva de lactação e a qualidade do leite de vacas da raça Curraleira e Pantaneira mantidas em regime de pastoreio e suplementadas com farinha d bocaiúva (Acrocomia aculeata). Visa também efetuar a caracterização zoométrica e determinar o desempenho de bezerros lactentes, descrever as características microbiológicas do leite cru e investigar a presença do gênero e variabilidade genética de Lactococcus sp, para que se possa futuramente produzir queijos com melhor qualidade nutritiva.
Palavras-chave
   raças naturalizadas, recurso genético animal, tucura
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO PARCIAL
Contato
  
«« Voltar