«« Voltar
Mini-curso de Sensibilização de Contra-vigilância e Segurança da Informação para Movimentos Sociais
Protocolo do SIGProj:   228179.1276.34357.26072016
De:16/06/2016  à  31/12/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Celso Alexandre Souza de Alvear
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CT - Centro de Tecnologia
Unidade de Origem
  NIDES/CT - Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social
Resumo da Ação de Extensão
  Nos grandes centros urbanos, é comum o uso diário da Internet por grande parcela da população. Usamos a rede para ler nossa correspondência,para conversar com nossos amigos, ler as notícias, ver filmes e seriados e para inúmeros outros fins. Não cabe aqui falar como a Internet tomou um papel cada vez mais central nas nossas vidas, mas sim ressaltar que seu funcionamento interno, tal como o processo histórico que levou a consolidação dessa rede de redes que hoje chamamos de Internet, são desconhecidos parcial ou totalmente por grande parte dos usuários dessa rede. Nas organizações contra-hegemônicas, cuja existência é baseada no questionamento das desigualdades sociais, a importância das Tecnologias da Informação e Comunicação também é significativa, seja na sua organização interna ou no diálogo com a sociedade e na batalha das ideias. Porém, da mesma forma que para a grande maioria dos usuários dessas tecnologias, para muitos dos militantes desses grupos contra-hegemônicos as TICs se apresentam como caixas-pretas. Tendo em vista esse cenário, o mini-curso de Sensibilização de Contra-vigilância e Segurança da Informação para Movimentos Sociais tem como público alvo militantes de movimentos sociais e sindicatos com o objetivo de provocar a reflexão acerca do uso de tecnologias da informação no contexto desses movimentos, em especial no que é relativo à Segurança da Informação e a Vigilância Digital.
Palavras-chave
   Tecnologias da Informação e Comunicação, Movimentos Sociais, Segurança da Informação, Vigilância Digital
Público-Alvo
  Ativistas e militantes de grupos contra-hegemônicos da região da cidade do Rio de Janeiro, independentemente de conhecimento prévio de segurança da informação ou de computação de forma geral. Alunos do programa de extensão SOLTEC. Responsáveis por ministrar e organizar a oficina sob supervisão do professor orientador.
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
   repos.net.br nides.ufrj.br (21) 3938-7780
«« Voltar