«« Voltar
Desdobramentos da ação de assessoria técnica em Vila Autódromo
Protocolo do SIGProj:   223546.1346.35490.27012017
De:01/04/2017  à  31/12/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Regina Bienenstein
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  PROEX - Pró-Reitoria de Extensão
Unidade de Origem
  NEPHU - Núcleo de Estudos e Projetos Habitacionais e Urbanos
Resumo da Ação de Extensão
  Desde o começo da chamada crise financeira das cidades, políticas orientadas pelo mercado passaram a ser adotadas como forma de enfrentamento das limitações impostas. Entre as alternativas de planejamento e gestão urbana estão os grandes projetos urbanos, os megaeventos esportivos e propostas de renovação urbana, frequentemente colocando partes da cidade sob a livre ação do mercado imobiliário. Vila Autódromo, comunidade objeto desta ação extensionista, é exemplo das consequências deste modo de planejar as cidades. Trata-se de comunidade regularizada na década de 1990 pelo governo do estado, delimitada como Área Especial de Interesse Social (AEIS), localizada na Barra da Tijuca, fronteira de expansão do mercado imobiliário, a Vila vinha sendo ameaçada de remoção desde a década de 1990, sob variadas justificações. A implantação do Parque Olímpico em área vizinha à comunidade contribuiu para acirrar essas ameaças que, mesmo aparecendo travestidas pelo discurso oficial de “só sai quem quiser”, foram acompanhadas por arbitrariedades e violências. Mas vinte famílias resistiram e, com o apoio técnico da UFF e da UFRJ, conseguiram reverter a situação e vinte casas foram construídas pela Prefeitura, no terreno anteriormente ocupado. Considerando que uma AEIS é um território destinado à habitação da classe trabalhadora, os moradores solicitaram apoio técnico ao NEPHU para o desenvolvimento dos estudos e projetos necessários à conclusão do processo de regularização fundiária, à implantação da sede da Associação dos Moradores, creche comunitária e centro cultural e lotes para outras famílias pobres. Esses projetos serão utilizados para as negociações que pretendem iniciar junto à Prefeitura.
Palavras-chave
   Planejamento popular, Planejamento conflitual, assentamento popular, moradia
Público-Alvo
  Localizada em àrea Especial de Interesse Social (AEIS), na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, em fronteira de expansão do capital imobiliário, a comunidade Vila Autódromo sofreu, desde a década de 1990, ameaças de remoção forçada, com argumentos diversos. A realização dos megaeventos, em especial, as Olimpíadas, acirrou esta ameaça já que a Vila está situada ao lado da área destinada a uma das principais obras para a realização dos jogos, o Parque Olímpico. Vila Autódromo tem sua origem ligada à ocupação de pescadores e em 2012, era composta por cerca de 500 famílias. Resultado das ações e pressão do governo municipal, hoje 21 famílias conseguiram permanecer e residem na comunidade, em 20 casas construídas pela Prefeitura e uma área adicional, remanescente da antiga ocupação. O presente projeto está voltado para essas 20 famílias e para famílias que irão ocupar a parte da AEIS que se encontra desocupada.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   Regina Bienenstein, Eloisa Helena Barcelos Freire e Enzo Bello - telefone 2629-2471
«« Voltar